terça-feira, 25 de agosto de 2009

Conexão Planetária



(...) Tudo o que nos habita acaba por se expressar na ecologia da experiência, por meio da qual evoluímos e, simetricamente, o mundo em que nos hospedamos acaba por nos habitar. O interior e o exterior trocam continuamente seus lugares na dialética da experiência pessoal da consciência coletiva. (...)

(...) Minha consciência , produto efêmero do grande todo é, nesse instante, o escrínio do mundo. E o mundo é essa jóia viva que cintila e cresce em uma consciência que se amplia e se diversifica constantemente, desde a origem do mundo que a carrega. (...)

(...) Não somos, considerando todos, um a um, senão janelas diferentes abertas para o espírito, índices apontando a passagem das luzes, texturas, energias e formas. Pequenos espelhos da contínua e multiforme espontaneidade cósmica. (...)

(...) No entanto, é preciso reconhecer que temos uma impressão inquestionável de nossa própria interioridade, nossa subjetividade, nossa experiência "pessoal". Do ponto de vista da experiência, efetivamente, a consciência não é um objeto do mundo, mas aquilo que tudo contém. (...)

(...) Do ponto de vista da experiência, a consciência é única e absolutamente solitária. (...)

(...) Certamente, nossa consciência pode se expandir e, principalmente, pode se expandir à consciência sensível da sensibilidade consciente de outrem. Mas essa consciência, por mais expandida que esteja, será sempre uma só e única consciência, aquela cuja natureza é a de conter, de ser, de manifestar o fluxo ininterrupto da experiência. (...)
(Citações do livro: A Conexão Planetária - Pierre Lévy)

Reflexo das leituras "necessárias" para a produção do trabalho de conclusão da especialização.

Além da profunda identificação com essa obra específica do autor... Muito do que já" me aconteceu" e nunca soube contar muito bem em palavras... Está dito nessas citações... Nesses trechos... De um livro com o qual me identifiquei muito!

A consciência pode ser solitária no seu processo de desenvolvimento... Mas a conexão existe quando percebemos que podemos dialogar com um livro.

4 comentários:

Magda disse...

Uauuuuuu!
Única e solitária, enriquecida a cada dia pela jóia viva do mundo :D

Que bonito post, que bom vir aqui!

Upas esmagadores e beijocas mil

.raven. disse...

Upas e upas.... beijocas dona Magda... Ano que vem ando com planos de viagens pra essas bandas de novo....vamos lá ein?!

Salve, salve a consciência!!!! Acho que consciência acontece quando a cabeça e o coraçãos e encontram...por isso é uma jóia rara ;)

Jéssica disse...

Gostei da música no seu blog mana. :)

Nossa, conexão planetária, eu quero muito ler. Gostei disso:

(...) Não somos, considerando todos, um a um, senão janelas diferentes abertas para o espírito, índices apontando a passagem das luzes, texturas, energias e formas. Pequenos espelhos da contínua e multiforme espontaneidade cósmica. (...)

:)

Rubi disse...

Obrigada pelo comentário no Blog, vou te seguir!!
Amei a música também!!
Beijo